quinta-feira, agosto 18, 2016

Grande João Pereira!

O caldense João Pereira conseguiu a melhor classificação de sempre do triatlo masculino numas Olímpiadas, com um excelente 5.º lugar.

Segundo o comentador televisivo o João saiu muito atrás no final da prova de natação. Mas depois no ciclismo e na corrida foi sempre a recuperar.

Apesar de só termos conquistado uma medalha de bronze até aqui, temos obtido excelentes resultados em várias modalidades, que estão a conseguir as melhores prestações de sempre.

Claro que no triatlo já conquistámos a prata com Vanessa Fernandes, mas isso não belisca em nada a prestação brilhante de João Pereira.

(Fotografia de autor desconhecido retirada do site do "Record")

terça-feira, agosto 16, 2016

Uma Outra Feira de Agosto nas Caldas

No domingo de manhã fui surpreendido no interior do Parque das Caldas pela "Feira de Velharias", que cresceu e já não se fica apenas pelo velho "largo das bicicletas" (onda na minha meninice se alugavam bicicletas e tantos caldenses aprenderam a andar...), ocupa as principais artérias deste lugar bonito e luminoso da minha Cidade Natal.


E vende-se um pouco de tudo, além de peças de cerâmica, roupa, livros, discos e dvd's, há também móveis, bicicletas, instrumentos musicais e até motores de rega.


Há muito que não via o parque tão movimentado, num domingo de manhã...

(Fotografia de Luís Eme)

terça-feira, julho 12, 2016

Uma Decisão Colorida

No começo de Setembro vou participar numa exposição de fotografia na Oficina de Cultura de Almada com mais dois amigos.

A exposição chama-se "Três Fotógrafos, Três Olhares" e acabará por ter três exposições de fotografia dentro daquele espaço artístico central de Almada.

Desvendo aqui em primeira mão que a minha exposição chama-se, "Blue & Yellow", ou seja, estas duas cores serão as tonalidades mais fortes das fotografias que irei apresentar. A minha escolha de fotografias acabará por ser mais sentimental que artística, pois tento escolher sobretudo lugares que fazem parte da minha vida...

A fotografia que publico faz parte do bairro onde cresci (Bairro dos Arneiros). Embora na minha meninice em vez destes prédios existisse um pinhal. Faz parte da pré-selecção de 50 fotografias, das quais serão expostas metade...

(Fotografia de Luís Eme)

sexta-feira, julho 08, 2016

José Pires (1956 - 2016)


Quem mora fora das Caldas e assina a  "Gazeta", acaba por ter um precioso elo de ligação a todo o Concelho, pois ela todas as semanas nos oferece notícias, boas e más.

Hoje a "Gazeta" deu-me nota do desaparecimento do José Pires, artista plástico caldense, que assinou algumas obras notáveis de cerâmica e pintura.


Conhecia-o desde a adolescência mas nunca tivemos qualquer tipo de proximidade. Ou seja, posso dizer que conheço mais a obra que o autor.

Penso mesmo que a única vez que falámos foi em 2009, quando a Teresa nos apresentou, na Rua das Montras, junto a uma das muitas exposições que fez nas Caldas.

Espero que o Artista e a sua Obra não caiam no esquecimento, numa Cidade que gosta de se afirmar pelas Artes.

(Fotografias de Luís Eme)

quinta-feira, junho 30, 2016

Continuar, Continuar... Porque Sou do Oeste...


Nunca pensei em fechar as minhas "Viagens pelo Oeste". embora reconheça que seja cada vez menos assíduo.

Já escrevi por aqui muitas memórias, às vezes até me devo repetir. E embora não tenha a "caixa de recordações" vazia, para lá caminha...

Também não me apetece muito falar do dia a dia. Isso acontece porque não tenho uma ligação fácil com os "poderes" da minha Cidade Natal, muito menos me apetece passar o tempo a dizer mal disto e daquilo (até porque é algo que nunca foi muito saudável...), de quem se põe a jeito quase diariamente.

O resultado tem sido o "espaçar" cada vez mais as postagens...

Houve uma altura que tinha pensado escrever sobre o centenário do Caldas Sport Clube, "100 postas". Mas cedo percebi que seria muito difícil chegar a essa "marca", por falta de tempo para investigar, ausência de imagens, e sobretudo por morar numa outra Terra. Neste caso a falta de proximidade foi o grande motivo para apenas chegar às 34 postas.

Mas vou continuar. Quero continuar...

Sou do Oeste.

(Fotografia de Luís Eme)

sexta-feira, junho 24, 2016

As Caldas e a Feira de S. João


Não me dá nenhum  prazer falar dos "tiros nos pés" que os governantes da minha Cidade Natal têm dado nos últimos trinta anos (para não recuar mais no tempo).

Nunca foram capazes de acompanhar o progresso, de perceber as potencialidades de uma Terra única, devido ao seu próprio encanto, mas também por ser naturalmente a "capital do Oeste", já que geograficamente está no centro de uma das regiões mais agradáveis de visitar (Óbidos, Peniche, São Martinho do Porto, Nazaré ou Alcobaça...).

Mas quando tivemos um presidente incapaz de aproveitar as boas iniciativas do Município de Óbidos para trazer mais pessoas à Cidade (e eram ambos da mesma força política...), não podíamos esperar que explorasse ao longo de todo este tempo a cerâmica, a fruta, a gastronomia, a beleza natural caldense e até os vários museus existentes...

Apesar de ele ser um populista, também as festas populares foram desvalorizadas. Lembrei-me de tudo isto porque na minha infância as Caldas tinham a Feira de S. João,  que decorria nesta altura, que embora fossem uma miniatura da do 15 de Agosto, eram o encanto da pequenada...

(Fotografia de Luís Eme)

domingo, maio 15, 2016

Caldas SC: O Dia do Centenário (34)

Hoje as Caldas da Rainha estão duplamente em festa. Além de ser o Dia da Cidade (que para infelicidades dos caldenses comemora-se ao domingo...), o Caldas Sport Clube comemora o Centenário da sua fundação.

Para comemorar esta data, coloco aqui uma fotografia com os jogadores que mais vezes vi jogar e que acompanhei de perto na minha meninice e adolescência, nos belos anos setenta do século passado. Há ainda outro motivo para esta escolha, esta equipa era treinada pelo melhor jogador de sempre do Caldas, o António Pedro.

sábado, maio 14, 2016

Caldas SC: Está Quase (33)


É já amanhã, que o Caldas Sport Clube, o clube grande da minha Cidade Natal, comemora o seu primeiro centenário. 

Público a capa do pequeno suplemento fotográfico publicado na "Gazeta das Caldas" (o Caldas merecia muito mais páginas, são 100 anos de história... com boas histórias para contar de todos os tempos...).

Parabéns a todos aqueles que ajudaram a transformar o Caldas no clube de futebol mais emblemático da região.

sábado, maio 07, 2016

Vitor Damas Recebe a Baliza de Prata de José do Carmo Francisco


José do Carmo Francisco, poeta, jornalista e escritor de Santa Catarina, lançou na Biblioteca do Museu República e Resistência ao fim da tarde de 4 de Maio a biografia, "Vitor Damas - a Baliza de Prata".

Segundo o apresentador da obra, o jornalista Gonçalo Pereira Rosa:

«Há poucos nomes no jornalismo contemporâneo que se possam ufanar de ter aproximado tanto como o José do Carmo o turbilhão literário do pequeno/grande drama do desporto. De preencher esse fosso. De lhes pedir, como observadores minuciosos da realidade, que nos falem daquele momento especial, da centelha que nos faz sonhar, do dia em que, sem que uma única palavra seja expressa, 50 ou 60 mil pessoas sentem no mesmo estádio a mesma sensação de que presenciaram um momento inesquecível.

Sem pretender estragar a experiência para quem vai debruçar-se sobre este Vítor Damas, A Baliza de Prata, adianto que se trata de uma obra meticulosa, que coloca 56 anos da vida do nosso Vítor Damas debaixo do microscópio. O Eça de Queiroz chegou a queixar-se de que, aos homens célebres do seu tempo, até se publicam depois da morte as contas de alfaiate! O José do Carmo não vai tão longe – felizmente – mas analisa a biografia do Vítor Damas com minúcia e consciência crítica, convocando testemunhos oportunos de amigos, colegas de equipa, rivais, treinadores, jornalistas e meros adeptos.» 

Não poderia deixar de dedicar algumas palavras de apreço a este jornalista e escritor amigo, natural do Concelho das Caldas da Rainha, que tanto tem escrito sobre os livros dos outros, inclusive na "Gazeta das Caldas".

quinta-feira, abril 28, 2016

Luiz Pacheco e Vergílio Ferreira nas Caldas


Ferreira Fernandes escreveu esta delícia no "Diário de Notícias" a 26 de Abril:

«Um dia, Luiz Pacheco entrou num café escuro de Caldas da Rainha e viu Vergílio Ferreira numa mesa, às gargalhadas. Nesse tempo não havia telemóveis nem Twitter e não deu para filmar e postar aquela surpresa. Pacheco, porém, escreveu um texto sobre o intolerável que era o amargo, e afinal hipócrita, Vergílio Ferreira a rir. O intolerável seria termos perdido esse maravilhoso texto de má-fé.»

Embora não saiba da veracidade da frase, acredito nas palavras do cronista. E esta, Vergílio Ferreira a rir às gargalhadas num café caldense?

(Óleo de Darnier Rappel)

sábado, abril 16, 2016

O Conselho da Cidade


Embora continue sem saber muito bem qual o papel que o Conselho da Cidade tem no dia a dia das Caldas da Rainha, fico satisfeito por saber -  via "Gazeta" - que existem duas listas para os Corpos Gerentes deste órgão caldense.

Não conheço as pessoas das duas listas (alguns de nome, por serem "sumidades" da Cidade, outras nem isso...), mas penso que uma lista representa a continuidade (o que foi ou não foi feito...) e a outra a diferença.

Mesmo que possa existir alguma "cisão" ou mesmo "birra", para quem está a cem quilómetros de distância, isto é a democracia a funcionar.

Só espero que as Caldas fiquem a ganhar e que o Conselho da Cidade seja mais do que tem sido até agora.

(Fotografia de Luís Eme)

sexta-feira, abril 08, 2016

Caldas SC: Duas Más Notícias na "Gazeta" (32)


Hoje a ler a "Gazeta das Caldas" fui surpreendido com duas más notícias relativas ao principal clube da Cidade, o histórico Caldas Sport Clube, cada vez mais perto de festejar o centenário.

A primeira foi sobre a Assembleia Geral Eleitoral do Clube, que apesar de estar com boa saúde financeira (as últimas direcções conseguiram reduzir o passivo...) e de estar quase em festa, não apareceram candidatos. Não deixa de ser curioso, que num momento festivo, não apareça ninguém que queira ficar "na fotografia", como o Presidente do Centenário.

A segunda notícia é de uma extrema gravidade. Um jogador da equipa dos juniores agrediu o árbitro no último jogo com uma cabeçada, após a sua expulsão. O jogo acabaria aqui (aos 40 minutos de jogo), já que o árbitro não ficou em condições físicas para continuar a partida. 

Embora o jovem jogador se tenha mostrado arrependido nas redes sociais e pedido desculpa ao juiz da partida, espero que seja punido exemplarmente.

(Fotografia de Luís Eme)