quinta-feira, setembro 11, 2008

Recuando Até Agosto

Nos últimos anos tenho assistido a uma das muitas festas de Verão que dão cor a alegria ao mês de Agosto, numa aldeia do interior.

Sou sempre mais observador que actor nestes lugares, por ter dificuldade em perceber a separação que ainda existe de género. Custa-me mais a entender estas divisões por saber que a maior parte dos visitantes da aldeia vivem na cidade.
Uma das coisas que mais me aborrece é que ao homem, esteja destinado o balcão dos bares. Quem como eu, não gosta de beber por beber e que para conversar não tem necessidade de estar com um copo de cerveja ou de caipirinha na mão (parece que é a bebida da moda nestes lugares), sente-se como "peixe", completamente fora de água...
Este fenómeno dá lugar ao outro, não menos curioso. Como a maior parte dos homens estão no bar, o espaço de dança é ocupado maioritariamente por pares de mulheres, de todas as idades, que gostam de dançar.
Numa das noites reparei que estavam a dançar em frente ao palco onze pares e dez eram compostos por mulheres. Quando comentei o facto com um amigo, a observação dele, cingiu-se à alegria do felizardo, por estava a dançar rodeado de tantas mulheres...

A fotografia é de Robert Doisneau, "As Curvas de 14 de Julho" (desculpem este abuso do Robert, mas ele é excelente...).

11 comentários:

Maria P. disse...

Entendo-te, e se por acaso perguntares a uma mulher pelo marido a resposta é: "está no bar, onde há-de estár?!" pois é...

Abusa das fotos, por mim...:)

Beijos, Luís M.

joana disse...

Fiquei curiosa.

E quem faz de homem, a mais "Ferreira Leite"?

beijinho

ana disse...

Conheço o Fenómeno.

É uma coisa tão pirosa, mas é a maneira das mulheres dançarem, por esse interior fora.

abraço Luís

tulipa disse...

...a vida pode ser linda,
se pusermos o coração
em cada gesto de mudança...

Ai, como estou a precisar de mudar
mudar...para onde?
Bem longe de cá
Lá onde ninguém me conhece...

Este ano fico-me por cá,
férias cá dentro, ando numa de visitar lugares cá em Portugal.
Estou em casa desde o dia 1 de Maio, é o 5º mês que estou em casa, esta depressão tem dado cabo de mim, eu bem queria ir até Paris ou outra cidade europeia, mas...
sózinha...e doente, não é aconselhável.

Beijinhos.

tulipa disse...

Ah...esqueci-me de dizer
que a zona de eleição este ano
tem sido o Oeste de Portugal.

Um dia destes farei posts com as imagens que tenho captado.

gaivota disse...

ah pois é, luís
era e ainda é assim em tantos cantos de romarias e festividades...
beijinhos

Luis Eme disse...

parece que sim. M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

devem rodar, Joana...

Luis Eme disse...

é verdade, Ana...

Luis Eme disse...

viva o Oeste, Tulipa.

Luis Eme disse...

pois é, Gaivota...