quinta-feira, novembro 15, 2007

O Penedo Furado

Muitas vezes, depois de conversas de trabalho informais, sobra algum espaço para sabermos mais coisas uns dos outros.
Foi o que aconteceu ontem à tarde, quando uma senhora descobriu que eu era de Caldas da Rainha. Sem que a interrompesse, disse que costumava passar férias na Foz do Arelho durante a infância e visitava sempre a cidade da louça e das cavacas (são palavras dela...).
Ainda teve o cuidado de dizer que já não se perdia por aqueles lados há uns bons vinte anos.
O mais curioso foi perguntar-me se aquela rocha com um buraco enorme, ligeiramente afastada da praia, ainda existia. Com o desenvolvimento da conversa percebi que estava a falar do Penedo Furado. Disse-lhe que sim, ainda lá estava, embora a erosão o colocasse cada vez mais em perigo.
Fiquei a pensar nas coisas que nos lembramos, nas memórias que ficam da infância...

16 comentários:

Maria disse...

Há uns tempos coloquei também uma foto do penedo furado lá no meu canto, mas visto de outra perspectiva, um pouco mais à frente, estrada a caminho do Nadadouro.
Ainda esteve projectada qualquer coisa para o Penedo Furado, segundo sei, que envolvia o Ferreira da silva, mas acho que a idéia não foi mesmo em frente.
Gostei de o (re)ver aqui.

Beijinho, Luís

Maria P. disse...

E como é bom ter essas memórias da infância...

Beijinho*

samuel disse...

A minha memória da Foz do Arelho, memória já com 40 anitos, é de dois acampamentos que não vêm ao caso, onde entre outras "agarrações" que não contarei, agarrava grandes (enormes) berbigões à mão, com que rapidamente se enchiam baldes.
Que arrozes!
Ainda não estarão extintos?

Sininho disse...

Memórias da infância são para toda a vida.

Abraço

Kalinka disse...

OLÁ LUÍS
num túnel escuro é onde me sinto hoje...e nos dias anteriores.
Preciso muito de me animar, tenho necessidade de ser Feliz.

Muito obrigado pelas tuas visitas sempre agradáveis ao meu kalinka.
No meu mais recente post, estas são as palavras: Destaquei algumas palavras com a letra I - estão em letra maiuscula e a negrito; em breve voltarei ao alfabeto e a próxima letra é mesmo essa - a letra I de IRRITADA é como estou, INCONFORMADA.

Não sabia da existência de um PENEDO FURADO, aprendi hoje, aqui.

Beijitos.
Bom domingo.

M.M. disse...

O Penedo Furado ainda lá está.
Todos os anos o vejo. No Verão, quando vou à praia, e no Inverno, quando vou à praia. ;-)

Vou andar por aqui ainda, a visitar blogs de que gosto.

Bjs para ti.

M.M.

Anónimo disse...

Caro

Um penedo, por mais resistente que seja, tambem pode ser furado...aquele nao eh rochedo mas sim arenito..mas existem rochas bem resistentes que sao furadas...a paciencia do tempo acaba por nos encantar....basta estarmos atentos na contemplacao. o tempo faz obras de arte maravilhosas na natureza...o tempo no seu longo caminho faz e desfaz....o penedo estarah a entrar no limite da sua magestade curiosa....eh um resistente por excelencia.
vitor

Luis Eme disse...

O que achei mais curioso, Maria, foi ele pertencer aos ex-libris do concelho...

Luis Eme disse...

Claro que é bom...

e quem as não têm, Maria P?...

Luis Eme disse...

Extintos não estão, Samuel, mas o "abandono" da Lagoa (só ultimamente é que têm sido feito algo para retirar a areia que se foi acumulando ao longo dos anos), não lhe tem dado saúde...

Normalmente, no Verão, proibem a sua apanha, por causa das toxinas...

Luis Eme disse...

Pois são, Sininho...

Luis Eme disse...

Espero que já tenhas saido do túnel (embora os últimos dias não tenham ajudado muito...), Kalinka...

Anima-te e vai ao encontro da rua da felicidade...

Luis Eme disse...

É bom ir sempre à praia, M. M....

e vai aparecendo...

Luis Eme disse...

A natureza é mesmo qualquer coisa, Vitor.

Provavelmente, não resistirá muito mais tempo, mas não deixa de ser um lugar singular, tal como o Gronho, rente ao mar...

Anónimo disse...

Gosto muito do Blogue, mas ressalvo que o seu autor não é "DE Caldas", mas sim "DAS Caldas".

Luis Eme disse...

O de não está mal, mas de facto o da soa melhor...

obrigado anónimo