quinta-feira, dezembro 27, 2007

Os Pavilhões do Parque

Os velhos Pavilhões do Parque já foram tanta coisa e hoje são quase nada...
Num tempo em que nem sequer se falava de bibliotecas municipais, era a Fundação Calouste Gulbenkian que patrocinava a leitura em todo o país, nas principais cidades com bibliotecas normalizadas e nos meios mais pequenos com as suas carrinhas-bibliotecas, que eram a alegria de tanta rapaziada, nas aldeias e vilas deste país...
Li muitos livros desta biblioteca, que ficava no piso inferior dos pavilhões...
Mais tarde frequentei o Liceu (mais tarde Escola Secundária Raul Proença) nos mesmos pavilhões...
Bons tempos...
Não sei qual será o seu futuro, nem tão pouco, se têm futuro.
Mas são enormes e têm um passado riquissimo, ao serviço da Cidade das Termas...

14 comentários:

Maria disse...

Ainda hoje passei por eles, Luís, ainda hoje os fotografei....
Um dia destes tenho que gastar meia dúzia de horas no Parque a fotografar cada pormenor que me chame a atenção. Porque o Parque vale mesmo a pena ser fotografado. É tão lindo....

isabel mendes ferreira disse...

Obrigada Luis.


pela passagem na Hora.Tardia

:)


um bjjo a deslizar entre livros e águas. serenas.

Maria P. disse...

Quarta-feira, 16.00 horas chegava a carrinha-biblioteca à minha aldeia, uma alegria...
Como sempre as tuas palavras avivam as minhas (melhores) memórias.

O Parque conheço e gosto.

Beijinho.

Manuela disse...

A Foto é linda... parecem duas... o reflexo na água está um quadro perfeito... pena que nem tudo se mantenha.
O Futuro ninguém sabe, mas vale pelo passado... de quem o viveu e o transmite tão bem quanto Tu.
Um beijo e um Feliz 2008

Maria Luar disse...

Espero que tenham futuro embora o ache cada vez mais hipotecado.

Abraço

***

Ida disse...

Que foto bonita e que prédios imponentes, Luís! Isso até parece Londres, desculpa, parece um preconceito danado falar assim, mas ocorre-me que usamos esse tipo de expressão por falta de oportunidade de dizer "isto até parece Portugal" (em alguns casos apenas) pois, como parece subentender-se do teu texto, essa beleza toda e imponência correm o risco de desaparecer e nunca mais ser possível dizer, "isto parece nas Caldas".

Beijos e saudades, ficar sem aparecer estes dias calorentos deixou-me com saudades de alguns daqui, como tu, por exemplo.

Feliz e brindável 2008, para ti e para tudo e todos que tu amas.

Kalinka disse...

LUÍS

2007 está de saída.
Não deixemos que com ele termine a magia, a solidariedade, a amizade que nos aproxima.
Agarremo-las para o Novo Ano 2008.
Que cada dia seja repleto de luzes, esperança, renascimento, renovação, amor, paz e principalmente muita saúde.

Beijos de luz e muita força.
FELIZ 2008!!!

Luis Eme disse...

Pois vale, Maria...

Luis Eme disse...

Obrigado eu Isabel,

pela tua beleza e serenidade...

Luis Eme disse...

Que bom, Maria P...

Luis Eme disse...

A foto é linda, porque o parque das Caldas é lindo, Manuela...

Luis Eme disse...

Eu também espero Maria Luar...

Luis Eme disse...

É sempre bom ler-te, ver-te, sentir-te, Ida...

Luis Eme disse...

Força e Luz...

são tão importantes, Kalinka.