quarta-feira, fevereiro 18, 2009

A Oeste Nada de Novo...

Quando se não tem nada para dizer, pode utilizar-se o título de um filme (de outros oestes), escolher-se uma fotografia ou uma pintura, e já está...

Embora o quadro de Thomas Hart Benton, me tenha feito recuar até à infância, às viagens divertidas que fazíamos de carroça, com o avô, pelas suas várias fazendas...
Hoje já não existem carroças, nem tão pouco fazendas cultivadas...
Não sei se foi a "europa" (esta ainda mete mais gente, que quando falamos no "estado"...), o PS ou o PSD, provavelmente foram todos. São todos cúmplices de não termos sequer os serviços minimos de agricultura ou pesca...

11 comentários:

Maria P. disse...

Olha que não é bem assim, segundo a notícia no Público:

"A21 – Arqueologia na Auto-estrada" patente ao público no Complexo Cultural Quinta da Raposa - Mafra, e que será complementada através da realização de um programa de sessões pedagógicas denominado “Arqueologia às escuras”. Nestas actividades, programadas para 14 de Março, 28 de Março e 18 de Abril, os participantes poderão manusear réplicas dos artefactos..."

eu confirmo, merece uma visia!:)

Beijos, Luís M.

Júlia disse...

A pintura é espectacular.

Lúcia disse...

:) Olha - fizeste-me rir!:) A lembrar das carroças...agora são uma preciosidade. Quando se encontram, toca de sacqr da máquina fotográfica:))
Beijinhos, Luís

gaivota disse...

e as carroças no oeste, nesses campos, quando eram campos!!!
tudo era possível e saudável, nem havia europa, éramos apenas portugal...
beijinhos

as velas ardem ate ao fim disse...

É Carnaval ningúem leva a mal!

um bjo

Luis Eme disse...

acho bem que ainda existam, M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

é gira, Júlia.

Luis Eme disse...

sim, uma preciosidade, até para decorar jardins, Lúcia...

Luis Eme disse...

sim, éramos apenas Portugal, o país castiço que encantava turistas, Gaivota...

Luis Eme disse...

achas, Velas?

redonda disse...

Gostei muito do quadro. Não conhecia o autor.