sexta-feira, junho 13, 2008

Quando Alberto é Nome de Poeta e de Pessoa...


Sou um guardador de rebanhos,
O rebanho é os meus pensamentos
E os meus pensamentos são todos sensações.
Penso com os olhos e com os ouvidos
E com as mãos e os pés
E com o nariz e a boca.

Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la
E comer um fruto é saber-lhe o sentido.

Por isso quando num dia de calor
Me sinto triste de gozá-lo tanto,
E me deito ao comprido na erva,
E fecho os olhos quentes,
Sinto todo o meu corpo deitado na realidade,
Sei a verdade e sou feliz.

in "Poemas de Alberto Caeiro", obra poética de Fernando Pessoa. O óleo, "Gritando ao Rebanho" é de José Malhoa

18 comentários:

alice disse...

e que bom que ele não guardou todos os pensamentos com ele e escreveu alguns que hoje podemos ler e admirar :) um beijo, luís *

Maria P. disse...

Que belíssima escolha, guardador das margens do Tejo...

Beijos, Luís M.

Maria disse...

É um belíssimo poema e um quadro excelente, que ainda há tempos revi no museu da nossa cidade...

Gosto deste novo visual...

Beijinho, Luís

lena disse...

de novo um reconhecimento tardio

120 anos se passaram após o nascimento de fernando pessoa e aqui também não consigo passar silenciosamente

partilhas Caeiro um dos heterónimos do Mestre, que mais gosto

deixo-te um pouco mais do guardador de rebanhos, senhor guardador das margens do tejo

Nem Sempre Sou Igual

Nem sempre sou igual no que digo e escrevo.
Mudo, mas não mudo muito.
A cor das flores não é a mesma ao sol
De que quando uma nuvem passa
Ou quando entra a noite
E as flores são cor da sombra.
Mas quem olha bem vê que são as mesmas flores.
Por isso quando pareço não concordar comigo,

Reparem bem para mim:
Se estava virado para a direita,
Voltei-me agora para a esquerda,
Mas sou sempre eu, assente sobre os mesmos pés —
O mesmo sempre, graças ao céu e à terra
E aos meus olhos e ouvidos atentos
E à minha clara simplicidade de alma ...


Alberto Caeiro
O Guardador de Rebanhos

passar por aqui é um prazer, a partilha é perfeita

o meu abraço

lena

tulipa disse...

Bela homenagem ao nosso querido poeta Pessoa e todos os seus outros nomes.

Muito obrigado pela partilha.

Bom fim de semana.

gaivota disse...

pessoa, sempre pessoa, dos poetas mais queridos e mais conhecidos!
felizmente que é obrigatório em "português" das nossas escolas
beijinhos

APC disse...

"Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la"... É vê-la dançar ao vento e dançar com ela - Disse-o eu hoje! ;-)

as velas ardem ate ao fim disse...

Obrigada por este momento.

um bjo

Benó disse...

Mais uma vez felicito-o por lembrar mais um português ilustre, também nascido no dia de St.António.
Justas homenagens.
Bem haja !

Luis Eme disse...

Pessoa era e é um livro aberto, Alice...

Luis Eme disse...

penso o mesmo M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

pois é Maria...

Luis Eme disse...

e o que posso dizer das tuas visitas, Lena?...

és uma querida...

Luis Eme disse...

é um dos nossos nomes maiores, Tulipa...

Luis Eme disse...

também é um dos meus queridos, Gaivota, especialmente o Alberto Caeiro...

Luis Eme disse...

e disseste muito bem, APC...

Luis Eme disse...

ainda bem que gostaste, Velas...

Luis Eme disse...

muito justas, Benó...