domingo, março 08, 2009

A Vossa Pele...


A Minha Pele

A minha pele sou eu.
Quase sempre.
Às vezes despe-me e passeia-se por aí.
A minha pela cheira a maresia. Sempre.
Porque o mar é meu leito meu amor.
E a espuma das ondas lençol que nos cobre.
A minha pele é campo de trigo e papoilas.
Terra semeada fecundada que germinará.
De onde nascerá a flor. E o fruto.
Da vertigem. Da fome. Do amor. Da minha pele.

Este bonito poema é da autoria da Maria, de O
Cheiro da Ilha, uma poetisa do Oeste (um aplauso especial para ela...). Trancrevo-o em homenagem a todas as mulheres da Rosa dos Ventos, do Sul, do Norte, do Este e do Oeste...
A fotografia é de Jean Dieuzaide.

10 comentários:

Maria disse...

Ah... que surpresa...
Sinto-me honrada por teres transcrito aqui estas palavras, e não sei dizer mais nada...
Obrigada.

Beijinho, Luís

Maria P. disse...

E aqui estou eu atrás da Maria...:))

Digo-te cada vez gosto mais do Oeste!

Beijos, Luís M.

Lúcia disse...

Sensibilidade e beleza.
Lindo, Luís e obrigado na parte que em toca:)
Beijinhos

alice disse...

é bonito o poema, luís. e a foto que escolheste também. um beijo.

Luis Eme disse...

a honra foi toda minha, Maria...

Luis Eme disse...

ainda bem, M. Maria Maio.

Luis Eme disse...

sim, Lúcia...

Luis Eme disse...

é lindo sim senhor, Alice.

Lóri disse...

Que lindo, meu querido Guardador!
A vida tem me deixado afastada, estou em mudança radical de pele, sob quase todos os aspectos, mas ainda sou aquele do sul.. burbio. Saudades do vento oeste na cara e das conversas da beira-Tejo.

beijinho e bom domingo
Aqui nublou, tempo bom para se recolher e cuidar da pele nova.

Luis Eme disse...

às vezes precisamos de mudanças, radicais, Lóri...

por cá é Primavera, com cheiro a Verão.