sábado, junho 27, 2009

O Meu Primeiro Observatório do Mundo

A Janela da sala do rés de chão onde vivi até aos treze anos, foi o meu primeiro observatório do mundo.
Foi o primeiro lugar onde me lembro de olhar o mundo com olhos de ver.
Adorava ficar por ali nos dias de chuva, a ver as pessoas a passarem na estrada de lama amarela (era muito pequenote, o alcatrão ainda não tinha chegado ao Bairro dos Arneiros...), cheia de buracos transformados em poças de água, extremamente perigosas com a passagem de qualquer carro, algo que não era tão frequente como nos nossos dias, embora bastasse um mais apressado, para pintar quem passava na rua de castanho...
Era uma rua sem passeios e sem alcatrão, um "perigo" que me divertia nestes primeiros invernos do meu contentamento, em que aprendia a olhar o mundo e as pessoas...
O quadro de Manuel Amado, com a janela, de "O Quarto de Pessoa", é um belo espaço de sonhos...

10 comentários:

Lúcia disse...

O despojamento com que escreves pega-se... nas memórias. O teu texto trouxe-me os meus cantos. E às vezes, sabe bem parar para os trazer á tona. Gostei muito, de te ler, Luís.
Beijinhos

Maria P. disse...

Memórias puxam memórias, sem dúvida, lembro-me de me sentar na eira da velha quinta a olhar os carros que passavam ao longe na estrada, ali perto separavam o milho, o feijão, o que fosse da época...

Beijos, Luís M.

gaivota disse...

ai no bairro dos arneiros... olha, eu abria a janela e dava de frente para a praça da fruta...
mesmo ali, onde fizeram a tal casa do zé...
beijinhosssssssssssssss

Caterine disse...

Amei a tua janela e a do Pessoa...

Amora disse...

Não conhecia este Amado pintor, nem teu amado blogue, só apenas Pessoa, meu amado poeta...

brigada

Luis Eme disse...

e eu gostei que me gostasses de ler, Lúcia.

Luis Eme disse...

olhar, ver o mundo é sempre bom, M. Maria Maio.

Luis Eme disse...

um lugar cheio de cheiros, de fruta e legumes, Gaivota...

Luis Eme disse...

ainda bem, Caterine.

Luis Eme disse...

o Amado é ótimo Amora...