quinta-feira, setembro 03, 2009

Setembro...

Setembro sempre foi um mês especial.

Penso que existe mesmo uma duplicidade de olhares e sentimentos em relação a este mês que funciona quase como fronteira entre as férias e o trabalho e a escola.
É por isso que é olhado com desencanto para muitos e de alivio para alguns...
Desencanto para quem adora o Verão e o tempo de férias, alívio para quem não morre de amores por esta época tão quente, movimentada e excessiva.
Mas é assim todos os anos, há algo que acaba e algo que começa...
Na minha meninice e juventude Setembro tinha também o atractivo das vindimas. Era uma aventura e pêras, seguir por aqueles caminhos, que se enchiam de lama com as primeiras chuvas.
O caminho para o "Vale da Moira" (uma das vinhas do avô...) era digno de um documentário, sobre a força dos bois e a coragem do avô, que não lhes dava tréguas, tanto na subida (que também se tornava perigossíssima a descer, com as tinas cheias de uvas ...), como na tal parte do vale, em que a estrada se confundia com um ribeiro e as pernas dos bois e até do avô quase que desapareciam no meio do lamaçal...
Sinto saudades daquela azáfama dos finais de Setembro, em que tudo era uma aventura e os perigos eram enfiados no bolso. E claro do lagar, do pisar as uvas e fazer o vinho...

Setembro continua a ser um mês especial, mesmo que as vindimas sejam só uma boa recordação...
A fotografia é do Parque das Caldas...

8 comentários:

Cris Caetano disse...

Também gosto de setembro, começa o outono, minha estação preferida.

Beijinhos

gaivota disse...

setembro é isso tudo... também por essa alameda do parque me perdia...
isto deve ser da idade, mas ir a caldas anda a ser muito complicado, por vezes...
há muitos "restos" que não me largam, apenas incomodam!
beijinhos

Anónimo disse...

caro Luis

Este local da foto parecia-me muito maior na infancia. Recordo-me da mulher que agora não me lembro o nome,alugava bicicletas e sentada no banco vermelho junto a um plátano fazia tricot e olhava por cima dos óculos para um velho despertador para controlar o tempo dos putos. Geralmente quando já não me restava tempo algum, andava em círculos com a bicicleta lá ao fundo da foto para não largar a bicicleta...mas ela tinha alguns catraios que lhe davam graxa para usufruirem à borla umas voltas e ordenava-lhes que fossem buscar ou chamar aqueles que não queriam devolver a bicicleta....eu era um dos teimosos em largar a bicicleta.....hoje é o largo das velharias do segundo Domingo de cada mês......
um abraço
Vitor Pires

CNS disse...

Daqui a pouco mais de um mês essa alameda vai estar lindissima

bj

Luis Eme disse...

eu gosto mais da Primavera, Cris...

Luis Eme disse...

para mim é sempre um prazer, regressar a "casa", Gaivota...

Luis Eme disse...

também por lá andei de bicicleta, Vitor...

Luis Eme disse...

já deve estar, Cristina.

este ano em Agosto, já havia muitas folhas no chão...