sábado, março 10, 2007

João Garcia Esteve "Mais Além" nas Caldas


João Garcia esteve nas Caldas, no dia 8 de Março, a apresentar o seu último livro “Mais Além”, em mais um Café Literário, no Café Pópulos, organizado pela Isabel Castanheira da Livraria 107, com a colaboração do meu irmão.
Fiz questão de estar presente por ter uma admiração especial por este grande campeão, que é, sem qualquer dúvida, a maior figura do desporto-aventura português. E devo desde já dizer, que foi um serão muito bem passado, graças à autenticidade e generosidade de João Garcia, que depois do visionamento de um pequeno filme e de uma breve apresentação, não se furtou a nenhuma das muitas perguntas feitas pelas pessoas presentes, mesmo as ingratas, que lhe avivaram as partes mais tristes das expedições, a perda de dois grandes amigos.
Fico com a sensação de que só agora é que o país se apercebe do valor de João Garcia, uma das grandes figuras do alpinismo mundial, que quer escalar até 2010 as catorze montanhas mais altas do mundo.
Já só faltam seis. Força João!

13 comentários:

Ida disse...

Olá, Luís,

Acho que foi o João que salvou um casal de paulistas que estavam em expedição no K2 tentando subir sem oxigênio. Eles teriam morrido se não fosse ele. Além de tudo, deve ser uma ser humano excepcional, ou melhor, com tudo que deveria caracterizar um ser humano, mas que anda meio esquecido neste mundo tão cheio de modernidades e facilidades.

O João tá citado na Wikipedia. Link a seguir.
http://pt.wikipedia.org/wiki/K2

Beijos e bom fim de... Aqui tá um escândalo de lindo o tempo... apesar dos termômetros um tanto elevados.

Ida disse...

Retificando o coment anterior. Foi o contrário: o casal de alpinistas brasileiros ajudou o João. Fui procurar infos sobre o acontecido pois lembrava de ter me emocionado ao ver, na tv, aquele alpinista português, com muitos ferimentos no rosto e achava q havia algo q estava me escapando na história. De toda forma, é lindo ver como as pessoas podem ser solidárias, contrariamente ao que se vê todos os dias em situações bem mais prosaicas. Ele tem uma página só dele na Wikipédia, já agora:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Garcia

Maria disse...

Vou dar uma achega só: o João Garcia, apesar de ser uma grande figura do alpinismo a nível mundial, continua a ser o rapaz/homem simples, humilde, generosa que sempre foi.
Ou seja, os feitos notáveis não lhe subiram à cabeça...

Alice C. disse...

O João Garcia tem de ser uma pessoa especial.

Quando me lembro de que lhe amputaram parte dos dedos dos pés e das mãos e elem mesmo assim, não desistiu de fazer o que mais gosta, acho que isso diz tudo.

Tem de ser mesmo um verdadeiro campeão, Luís.

Kalinka disse...

Apetece-me sentar-me no parapeito da janela e olhar o céu em silêncio, contemplar as estrelas, sentir-me envolvida pela luz da lua.
Apetece-me embrulhar-me num cobertor e chorar até que as forças me faltem, deitar toda a dor, mágoa, tristeza, desilusão, arrependimento, amargura, medo, tristeza…

Palavras para quê…???
Estou de férias…vou tentar «estar» muito bem.
Beijokas.
Bom domingo.

Luis Eme disse...

O casal de brasileiros, o João, tu, eu, os outros (apesar de tudo, ainda devem ser muitos, Ida)... sentimo-nos sempre reconfortados, quando ajudamos alguém...

Luis Eme disse...

É verdade Maria, o João é a simplicidade em pessoa.

Luis Eme disse...

Sim, só uma pessoa especial, continuava a perseguir os seus sonhos, desta maneira, Alice.

Luis Eme disse...

Kalinka, continua bem na companhia das estrelas... boas férias.

Sininho disse...

Breve comentário pequeno-burguês, prosaico mas sincero:
Fosse o João meu filho, eu preferiria, a todas as glórias, que ele não arricasse a vida como arrisca...

Luis Eme disse...

Isso dizes tu, porque não és mãe do João...

Ela faz o que faz por gosto, por se sentir bem no meio das montanhas, por gostar de se desafiar, constantemente e não por glórias, Sininho.

Segundo ele, há quem arrisque muito mais a vida nas estradas e noutros lugares, de uma forma completamente inconsciente, colocando ao mesmo tempo a vida dos outros em risco, que ele.

Mas claro que é uma forma simplista do João abordar todas estas aventuras, só ao alcance de uma minoria de pessoas. São muito poucos as pessoas que têm condições físicas para estar a mais de 5.000 metros.

Ida disse...

Sim, pra começar, condições físicas. A seguir, finaciamentos. E depois, ou antes de tudo talvez, algo na alma que o empurra para esse contato último consigo mesmo. O verdadeiro desafio é de dentro pra fora, acho eu. Cada um com seus desafios, ele tem os dele, nós temos os nossos que não são menores, pois cada sonho (e cada desafio) à medida do seu dono. Acho q a mãe dele deve ficar com o coração na mão, mas tb deve amar o filho tal como ele é e isso inclui as montanhas.

Beijo, Luís, apetece-me dizer q me fizeste começar muito bem o dia.

Luis Eme disse...

Fico muito satisfeito por te ajudar a começar bem o dia...

aqui, do lado de cá do Atlântico...